domingo, 19 de julho de 2009

Tali, Meu Orvalho

Gotas de emoção caem do céu...
Chega a luz inundando de amor
Vidas que silenciosamente aguardavam,
Guardando no fundo de si a esperança.

Tali é seu nome escolhido
Por quem o trouxe a este mundo.
E aprova aquela que bem sabe
Que ele é o milagre da vida.

Orvalho que enfeita de luz
Gotinhas de vida nas flores,
Umidade dando cor e brilho
À vida de seus grandes amores.

Orvalho é o sentimento do mundo
Recolhido pelas plantas que recebem,
Se umedecem, ganham vida
E brilham de amor quando amanhece.

4 comentários:

Ademar Oliveira de Lima disse...

Estive por aqui lendo um pouco em seu blog!! Abraços Ademar!!

Alba disse...

Obrigada. Apareça sempre. Um grande abraço e bom domingo.

Diza disse...

Alba,
que coisinha mais lindinha, como êle. O primeiro poema em sua homenagem. A Aline já viu?
Mande para ela.
Parabéns!
Você está imbatível na sua criatividade;
bjs,
Diza

Alba disse...

Diza,
Esse nome escolhido pra ele foi perfeito. Afinal orvalho é água e portanto emoção, sentimento. E dá umidade, refresca, dá vida. Além disso tem a conotação de consolo.
Eu já fiz dois poemas pra ele quando ele nasceu. Você não viu? Estão no Duelos de 16 de abril. Beijo.